Relatório 1-AJ/2007, de 16 de Março de 2007

 
TRECHO GRÁTIS

Relatório n. 1-AJ/2007

Conservatória do Registo Comercial do Porto. Matrícula n. 40 043/ 850717; identificaçáo de pessoa colectiva n. 505525882; número e data da apresentaçáo: 712/14 de Junho de 2002; pasta n. 2932.

Natália Vieira Machado, escriturária superior da Conservatória do

Registo Comercial do Porto:

Certifica que, relativamente à sociedade em epígrafe, foram depositados na pasta respectiva, os documentos relativos à prestaçáo de contas do ano de 2001.

O que cumpre certificar.

Porto, 28 de Setembro de 2002. - A Escriturária Superior, Natália Vieira Machado.

Relatório e contas 2001 Corpos sociais

Mesa da assembleia geral:

Presidente: Luís Francisco Valente de Oliveira.

Vice-presidente: Luís Manuel de Faria Neiva dos Santos.

1. secretário: Manuel Alfredo Cunha José de Mello.

2. secretário: Adolfo Nunes Roque.

1. vice-secretário: Cristiano José Seabra Van Zeller.

2. vice-secretário Henrique Jaime Welsh.

Conselho fiscal:

Presidente: Ricardo Manuel Simóes Bayáo Horta.

Vogal efectivo: Mário Augusto de Paiva Neto.

Revisor oficial de contas: Mário Branco Trindade.

Revisor oficial de contas suplente: José Eduardo de Faria Neiva dos Santos.

Conselho superior:

Presidente: António Manuel Ferreira da Costa Gonçalves. Vice-presidentes:

Joáo Alberto Pinto Basto.

Pedro Maria Teixeira Duarte.

Vasco Maria Guimaráes José de Mello. Ângelo Ludgero da Silva Marques.

António Augusto Dias da Cunha.

Dimitrios Contominas.

E. Alexandre Soares dos Santos.

Francisco de La Fuente Sánchez.

Gijsbert J. Swalef.

Henrique Jaime Welsh.

Herculano José Fernandes.

Hipólito Mendes Pires.

Jaime de Sousa Lima.

Jassim Mohamed Al-Bahar.

Joáo Manuel de Quevedo Pereira Coutinho.

Jorge Augusto Caetano Silva José de Mello

José Alfredo Parreira Holtreman Roquette.

José Joáo Ferreira de Magalháes.

José Machado de Almeida.

José Manuel Pita Goes Ferreira.

José Oliu Creus.

Keith Satchell.

Lino Benassi.

Manuel Roseta Fino.

Mário da Graça Machungo.

Vasco Luís S. Quevedo Pessanha.

Presidente da mesa da assembleia geral: Luís Francisco Valente de Oliveira.

Presidente do conselho fiscal: Ricardo Manuel Simóes Bayáo Horta. Presidente do conselho de administraçáo: Jorge Manuel Jardim Gonçalves.

Suplentes:

Ana Maria Sousa Carvalho Cunhal.

António Baptista Mota.

Luís Zeferino Pereira Nazaré Marques dos Santos. Rogério Manuel Farrajota Condessa.

Salvador Fernandes Caetano.

Conselho de administraçáo:

Presidente: Jorge Manuel Jardim Gonçalves.

Vice-presidentes:

Filipe de Jesus Pinhal.

Christopher de Beck.

Joáo Luís Ramalho de Carvalho Talone.

Pedro Manuel Rocha Líbano Monteiro.

Alexandre Augusto Morais Guedes de Magalháes.

António Manuel de Seabra e Melo Rodrigues.

António Manuel Pereira Caldas de Castro Henriques.

Alípio Barrosa Pereira Dias.

Alexandre Alberto Bastos Gomes.

Miguel José Ribeiro Cadilhe.

Rui Fernando Cunha do Amaral Barata.

Francisco José Queiroz de Barros de Lacerda.

Secretário da sociedade: Paulo Jorge da Assunçáo Rodrigues Teixeira Pinto.

Secretário suplente da sociedade: Luís Maria França de Castro Pereira Coutinho.

Síntese de indicadores

(Em milhóes de euros)

Variaçáo 2001-2001 2000 -2000 (percent.)

Activo total ....................................................................................................................................... 62 961 61 979 1,6

Créditos sobre clientes ....................................................................................................................... 42 938 41 113 4,4

Recursos totais de clientes (a) ........................................................................................................... 49 068 47 610 3,1

Situaçáo líquida, acçóes preferenciais e passivos subordinados .......................................................... 6 294 4 609 36,6

Margem financeira ............................................................................................................................. 1 352 1 253 7,9

Outros proveitos (b) .......................................................................................................................... 1 214 1 440 - 15,7

Outros custos (c) ................................................................................................................................ 1 611 1 650 - 2,3

Lucro líquido atribuível ao Banco ...................................................................................................... 572 505 13,1

Rendibilidade dos activos médios (ROA) (percentagem) ................................................................... 0,9 0,9 -

Rendibilidade dos capitais próprios médios (ROE) (percentagem) .................................................... 26,2 27,7 -

Ratio de Solvabilidade BIS - total (percentagem) ........................................................................... 9,4 9,2 -

Crédito vencido a mais de 90 dias/crédito total (percentagem) ...................................................... 1,4 1,1 -(Em milhóes de euros)

Variaçáo 2001-2001 2000 -2000 (percent.)

Crédito vencido total/crédito total (percentagem) ............................................................................ 1,7 1,3 -

Provisóes para riscos de crédito/crédito vencido a mais de 90 dias (percentagem) ......................... 169,6 213,0 -

Provisóes para riscos de crédito/crédito vencido total (percentagem) .............................................. 146,3 172,8 -

Capitalizaçáo bolsista (final do ano) ................................................................................................. 10 587 11 874 -

Resultados por acçáo (euros) ............................................................................................................. 0,25 0,33 -

Valor de mercado por acçáo (euros):

Máximo .......................................................................................................................................... 5,74 5,98 -

Mínimo ........................................................................................................................................... 3,35 5,10 -

Fecho .............................................................................................................................................. 4,55 5,65 -

Sucursais em Portugal ......................................................................................................................... 1 139 1 383 - 17,6

Colaboradores em Portugal ................................................................................................................ 14 103 16 099 - 12,4

(a) Inclui débitos para com clientes titulados e náo titulados, patrimónios sob gestáo e seguros de capitalizaçáo. Expurgado do negócio transferido para a F&C. (b) Líquido de prejuízos em operaçóes financeiras.

(c) Excluindo prejuízos em operaçóes financeiras.

Principais acontecimentos em 2001

Janeiro:

Concretizaçáo das operaçóes de fusáo previstas, no âmbito do processo de reestruturaçáo do Grupo Seguros e Pensóes.

Março:

Aumento do capital social de 2 101 562 549 euros para 2 269 687 552 euros;

Lançamento de uma emissáo de obrigaçóes subordinadas, ao abrigo do programa de Medium Term Notes do BCP, no montante de 400 milhóes de euros;

Aprovaçáo em Assembleia Geral da proposta de aplicaçáo de resultados contemplando a atribuiçáo de novas acçóes aos accionistas (stock dividend);

Cisáo do Banco Popular Comercial, conduzindo à divisáo dos balcóes existentes do BPC entre o Banco Comercial Português e o Banco Popular Espanhol numa base paritária;

Lançamento do Banque BCP.

Abril:

Aumento do capital social de 2 269 687 552 euros para 2 326 714 877 euros;

Aumento da emissáo de Obrigaçóes Subordinadas BCP Finance Bank (6,25%, Março de 2011) de 400 milhóes de euros para 600 milhóes de euros.

Maio:

Emissáo de um empréstimo obrigacionista subordinado convertível pelo BCP Finance Bank no montante de 425 milhóes de euros a 10 anos;

Lançamento do ActivoBank7, banco autónomo especializado na oferta das melhores soluçóes de investimento para particulares, através de uma abordagem multicanal centrada na Internet.

Junho:

Lançamento do portal financeiro managerland dirigido a empresas e empresários clientes do Grupo Banco Comercial Português e do Banco Sabadell;

Reformulaçáo do lay-out do portal financeiro cidadebcp com o objectivo de aprofundar o conceito inicial e de satisfaçáo das necessidades diagnosticadas e experimentadas pelos seus utilizadores;

As acçóes BCP integraram o prestigiado Índice FTSE euro 100, elaborado pelo Finantial Times incluindo as 100 maiores empresas cotadas na zona euro;

O Finantial Times seleccionou o BCP para integrar o Índice FTSE 4GOOD, no seu europe Index.

Julho:

Participaçáo na operaçáo de desmutualizaçáo e dispersáo de capital da Friends Provident;

Atribuiçáo ao BCP Investimento dos prémios Best Equity House (pelo segundo ano consecutivo) e Best Debt House pela revista euro-money;

Atribuiçáo ao BCP do prémio The Best Bank pela revista euro-money pelo terceiro ano consecutivo.

Setembro:

Admissáo à cotaçáo das acçóes do Banco Comercial Português na

Bolsa de Amesterdáo;

O BCP integrou o índice euronext 100 ocupando a 44.ª posiçáo com uma ponderaçáo de 0,61%;

Criaçáo do serviço de Art Banking, que concilia a experiência do BCP em atendimento bancário personalizado com os mais sólidos conhecimentos em arte de uma rede dedicada de outsourcers especializados;

Implementaçáo do modelo de distribuiçáo multiproduto/multicanal de retalho do BCP, com o objectivo de aumentar a eficácia comercial e reforçar a capacidade de inovaçáo e liderança que o BCP tradicionalmente tem demonstrado;

Atribuiçáo do prémio Best Internet Bank in Portugal pela revista Global Finance ao BCP como reconhecimento pela excelência do portal financeiro cidadebcp.

Outubro:

Lançamento do serviço Código52Já, que permite efectuar opera-çóes bancárias através de mensagens escritas (SMS-Short Message System) por telemóvel.

Novembro:

Lançamento do serviço Atlântico Exclusive pela rede Atlântico, consistindo num serviço de aconselhamento e orientaçáo...

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO