Balanço n.º 56/2008, de 23 de Junho de 2008

Balanço n. 56/2008

Avenida do Engenheiro Duarte Pacheco, Amoreiras, torre 1, piso 6., 1070 Lisboa.

Capital social: € 4 297 785.

Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob o n. 61 997.

Pessoa colectiva n. 501591338.

Artigo 17.

Matrícula

1 - A matrícula deverá ser realizada nas datas fixadas em edital

2 - Para os candidatos que fiquem colocados, no acto da matrícula, é obrigatório:

  1. Apresentar de boletim de Vacinas, b) 4 fotografias

3 - A prova da condiçáo de Trabalhador -Estudante é feita anualmente, no acto de matrícula/inscriçáo, mediante a entrega dos documentos comprovativos da sua qualidade de trabalhador. A atribuiçáo do estatuto de Trabalhador -Estudante, náo dispensa o aluno do cumprimento das exigências específicas definidas pelo Regente de cada disciplina.

4 - Após a matrícula, os pedidos de equivalências sáo requeridos pelos alunos (admitidos por concursos especiais ou mudança de curso) em impresso próprio, nos prazos fixados para o efeito.

Artigo 18.

Reclamaçóes

1 - As reclamaçóes, devidamente fundamentadas, sáo apresentadas por escrito, no prazo de cinco dias úteis a partir da data de afixaçáo dos resultados.

2 - As decisóes das reclamaçóes sáo da competência do é da competência do Órgáo de Direcçáo ou do órgáo legal que o substitua., e sáo comunicadas ao reclamante por via postal.

Artigo 19.

Erros dos serviços

1 - O candidato náo colocado por erro exclusivamente imputável aos Serviços, terá direito à colocaçáo, mesmo que para tal se torne necessário criar uma vaga adicional.

2 - A rectificaçáo poderá ser desencadeada por iniciativa do candidato, no âmbito do processo de reclamaçáo, ou por iniciativa do Instituto.

3 - A rectificaçáo abrange apenas o candidato a respeito do qual o erro se verificou e náo afecta os restantes candidatos, colocados ou náo.

13 de Junho de 2008. - O Presidente, José Manuel dos Santos Henriques.

Balanço em 31 de Março de 2008

(Em euros)

31de Março de 2007 -

Valor líquido

31 de Março de 2008

Valor antes de provisóes, imparidade e amortizaçóes

Provisóes, imparidade e amortizaçóes Valor líquido

Activo

Disponibilidades em outras instituiçóes de crédito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1 176 154 1 176 154 17 821 696

Investimentos em filiais e associadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14 031 597 14 031 597 14 031 597

Outros activos tangíveis. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 792 792 0 0

Activos...

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO