Despacho (extrato) n.º 15343/2016

 
TRECHO GRÁTIS

Despacho (extrato) n.º 15343/2016

Com fundamento na sua competência técnica, aptidão, experiência profissional e contributo para a excelência dos resultados obtidos pela Polícia Judiciária, como se evidencia na súmula curricular, abaixo publicada, por despacho de 2016.12.06 de Sua Excelência a Ministra da Justiça, proferido ao abrigo do disposto na Lei n.º 37/2008 de 6 de agosto e no Decreto-Lei n.º 81/2016 de 28 de novembro, foi nomeado, em comissão de serviço, para o cargo de Diretor da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), da Polícia Judiciária, o Coordenador de Investigação Criminal, licenciado Carlos Manuel Antão Cabreiro.

Nota Curricular

Dados Biográficos

Nome: Carlos Manuel Antão Cabreiro

Data de nascimento: 18 de maio de 1966

Naturalidade: Picote, Miranda do Douro

Funções: Coordenador de Investigação Criminal

Habilitações académicas

Licenciatura em Direito pela Universidade Autónoma de Lisboa.

Pós-graduação em guerra de informação pela Academia Militar.

Percurso e experiência profissional

1991 - Frequência do Curso de formação de Agentes Estagiários, exercendo funções na carreira de Investigação Criminal, desde 03 de janeiro de 1992, data de admissão na Policia Judiciária.

Agente entre 1992 e 1995, com colocação na DCICFIEF (Direção Central de Investigação de Corrupção Fraudes e infrações Económico-Financeiras).

1995 - Frequência do Curso de formação de Inspetores.

21.11.1996 - Tomada de posse como Inspetor com colocação na DCCCFIEF, (Direção Central de Combate à Corrupção, Fraudes e Infrações Económico-Financeiras), assumindo a coordenação da BICI, (Brigada de Investigação da Criminalidade Informática), a UNICEO (Unidade Nacional de Informação sobre Crime Económico Organizado) e a BP (Brigada de Pesquisa).

Em 01 de setembro de 1998, passa a coordenar a SICIT (Secção de Investigação da Criminalidade Informática e de Telecomunicações) em acumulação com a BIBCEI (Brigada de Investigação do Branqueamento de Capitais do Crime Económico Internacional), unidades, naquela data, criadas.

De outubro de 2001 a junho de 2005, coordenou a SICIT (Secção de Investigação da Criminalidade Informática e de Telecomunicações).

Por nomeação, desempenhou o cargo de Subdiretor Nacional Adjunto na Direção Central de Investigação da Corrupção e Criminalidade Económica e Financeira (DCICCEF), entre julho de 2005 a março de 2009.

Desde 2009, coordena a 8.ª Secção da DLVT, Secção de Investigação da Criminalidade Informática.

Outros elementos

Ao longo...

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO