Despacho n.º 3132/2018

CourtAgricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural e Mar - Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo
Publication Date27 Mar 2018

Despacho n.º 3132/2018

Nos termos dos n.os 1 e 2 do artigo 27.º da Lei n.º 2/2004, de 15 de janeiro, na sua redação atual designo, para o cargo de direção intermédia de 2.º grau, em regime de substituição, como Chefe da Delegação Regional da Península de Setúbal, o licenciado Manuel Jorge de Sousa Botelho Meireles.

A presente nomeação, fundamentada na reconhecida aptidão do visado, tem ainda como suporte o respetivo currículo.

O presente despacho produz efeitos a partir do dia 12 de fevereiro de 2018, inclusive.

12 de março de 2018. - A Diretora Regional, Elizete Jardim.

Nota curricular

Elementos Identificação

Manuel Jorge de Sousa Botelho Meireles

Data de Nascimento 18 de julho de 1955

Formação Académica

Licenciatura em Engenharia Agronómica, pela Universidade de Évora;

Experiência Profissional

Entre 16 de janeiro de 2012 e 12 de fevereiro de 2018 - Chefe de Divisão da Delegação Regional da Península de Setúbal (DRPS), da Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo (DRAPLVT).

Coordenação geral da DRPS, da DRAPLVT, com intervenção a nível do planeamento, normalização, acompanhamento e monitorização das atividades da gestão e avaliação de recursos humanos e da coordenação dos meios operacionais.

Coordenação das ações de acompanhamento do sector agrícola, do desenvolvimento rural, do sector agroalimentar, do sector das pescas e da aquicultura na região da Península de Setúbal.

Responsável pela coordenação e gestão das atividades desenvolvidas pela DRAPLVT na Península de Setúbal, destinadas a apoiar os agricultores, pescadores, e outros agentes económicos, em particular nas seguintes áreas: mercados agrícolas, aparcamentos de gado, atribuição e atualização de IB, atendimento de parcelário, atribuição e controlo do benefício fiscal do gasóleo colorido e marcado, supervisão do tratamento de madeiras contra o nematode, na gestão do potencial vitivinícola, no Regime de Apoio à Reconversão e Reestruturação das Vinhas, no Regime de Exercício da Atividade Pecuária (REAP), no Observatório Rural (estatística e tratamento de dados e SIMA), no acompanhamento dos instrumentos de ordenamento do território.

Colaboração na gestão das propriedades do Estado sitas na Península de Setúbal.

Representante da DRAPLVT no Observatório Nacional da Produção Biológica, desde 31 de outubro de 2017 e no Conselho Consultivo da PORVID desde 27 de abril de 2017.

Membro do Conselho Consultivo de Avaliação de 13 de dezembro de 2012 até 16/12/2014 (Despacho 41/2012);

Gestor do Centro...

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO